X Semana da Biologia


Evento discute temas multidisciplinares

Publicado em 4/10/2019

A X Semana da Biologia proporcionou espaços de discussão e troca de conhecimento entre estudantes da área das ciências biológicas e os convidados palestrantes, no campus Olezio Galotti. Promovido pelos pelos cursos de Ciências Biológicas Licenciatura e Bacharelado, o evento se dividiu entre oficinas e palestras e aconteceu entre os dias 2 e 4 de outubro.

A semana também fortalece no acadêmico o perfil observador, crítico e integrador ao interpretar e avaliar os padrões e processos biológicos e suas interfaces com outras áreas do saber, de acordo com o coordenador dos cursos, Dimitri Alves. “Nesta edição, pensamos em temáticas abrangentes para as palestras e temáticas específicas para as oficinas; são 15 oficinas no período da tarde que trabalham questões específicas da licenciatura, como educação, ensino e acessibilidade, e do bacharelado, como ênfase em biologia molecular, entre outros”, completou o docente.

Etnoconservação

A primeira palestra do evento trouxe aos alunos um termo pouco explorado: a Etnoconservação, com a pós-doutora em Ciências Ambientais e Florestais pela UFRRJ, Mariana Martins da Costa Quinteiro. “É uma abordagem que abrange as comunidades tradicionais e como a conservação é feita pelos seres humanos há milênios por povos da antiguidade”, explicou o termo.

Segundo Mariana, é possível que os saberes acadêmicos e científicos caminhem juntos com os saberes tradicionais, populares e locais. “O norte e o nordeste concentram grande parte das comunidades mais tradicionais e as unidades precisam de biólogos especializados no tema. É uma área da Biologia que precisa muito de mão de obra qualificada, porque nossas unidades de conservação, parques e áreas de proteção ambiental às vezes possuem comunidades tradicionais no interior e existem muitos conflitos, então se faz cada vez mais necessários profissionais que façam a resolução desses conflitos através de uma mediação interdisciplinar”, completou Mariana.

Natureza do Sul do Brasil

A semana também conta com a exposição fotográfica “Um olhar sobre a natureza que circunda o sul do Brasil”, da egressa do curso de Ciências Biológicas Bacharelado, Caroline Freitas, formada em 2013.

A bióloga hoje trabalha com consultoria ambiental. “Comecei com a fotografia devido trabalho, uma vez que precisava das fotos para as ilustrações de relatórios e não tem como fotografar apenas o que vai entrar no relatório, porque existem muitas coisas interessantes e é o que me fascina, não só o que cobram do meu trabalho; aquilo que quero guardar e que quero espalhar por aí também”, relembrou a egressa.

As fotos de Carolina retratam o bioma de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. “Me sinto realizada, porque a biologia engloba tudo, não somente as espécies, impactos ambientais, mas também o acompanhamento da vida e a percepção da interação de tudo com o ambiente e nós também inseridos nesse contexto como espectador”, concluiu.


Veja Também: