Primeiro encontro regional do Semerj


Transformação digital nas instituições de ensino superior

Publicado em 24/6/2019

O Primeiro Encontro Regional do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro (Semerj) aconteceu no dia 17 de junho. O evento, inédito na região Sul Fluminense, reuniu 110 participantes, dentre mantenedores, reitores, pró-reitores, diretores, coordenadores e professores de diversas instituições. Todos os representantes participaram com um único objetivo: discutir a transformação digital na área acadêmica. O encontro foi coordenado por um dos vice-presidentes do Semerj, José Ivo de Souza, tendo a presença de representantes das IES do Sul Fluminense, entre elas UGB, UBM e Dom Bosco e também de outro vice-presidente do Semerj, Marco Flavio. 

A atividade do Semerj, realizada no Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA), contou com duas palestras que foram de encontro com a reflexão inicial do evento. “A aprendizagem e a formação em transformação”, foi o tema ministrado pelo pró-reitor da Unicarioca, Maximiliano Damas; e “A sala de aula e o professor em transformação”, foi o tema colocado em pauta pelo coordenador da UC-Semerj, Alexandre Nicolini.

Uma das missões do Semerj é auxiliar no desenvolvimento e treinamento das instituições de ensino “A ideia é agregar valor. O evento foi pensando para fortalecer todas as regiões do estado e o tema vai de encontro com um dos maiores desafios propostos na atualidade que é a tecnologia”, pontuou a diretora executiva do Semerj, Vera Lígia.

Nos rumos da indústria 4.0 o questionamento da universidade atual é inevitável. “Ao fazermos um panorama da educação no mundo, podemos atestar facilmente que as instituições de ensino se encontram em estágios diferentes quando nos referimos ao uso da tecnologia. A jornada da transformação digital na educação é um caminho longo ao qual já iniciamos a caminhada”, destacou o superintendente geral da FOA e vice-presidente do Semerj, José Ivo de Souza.

O Brasil já conta com excelentes projetos, pesquisas e softwares. O que antes era considerado uma tendência passageira hoje é realidade e já muda a vidas. “Hoje em dia não falarmos mais em transformação sem tecnologia. Utilizando-a como aliada, temos relações de ensino/aprendizagem que unem ainda mais aluno, professor e instituição”, finalizou o reitor do UniFOA, Carlos José Pacheco.


Tags:

Veja Também: