Curso Capacitador de Amamentação


Cerca de 30 alunos participam do 5° Curso Multiplicador da Iniciativa Unidade Básica Amiga da Amamentação 2017

Publicado em 20/10/2017

Nessa sexta, 20, cerca de 30 alunos do curso de Enfermagem e Nutrição deram início no 5° Curso Multiplicador da Iniciativa Unidade Básica Amiga da Amamentação 2017, que está sendo realizado no prédio 9, no campus Olezio Galotti. O curso começou às 8 horas e se estende até às 17 horas e será realizado também nos dias 27 de outubro e 10 de novembro, no mesmo horário. O objetivo é capacitar todos os discentes dos cursos sobre estratégias de mobilização e incentivo ao aleitamento materno.

Esse curso normalmente é oferecido para funcionários da rede pública como estratégia do Estado do Rio de Janeiro. Como funcionária pública, a professora responsável e enfermeira há 30 anos, Ana Lúcia Souza, trouxe um pouco de sua experiência e conhecimento do assunto. “Eu vejo um diferencial nesse curso: um acadêmico de nutrição e enfermagem, após concluir a graduação, chegará à UBS (Unidade Básica de Saúde) já como multiplicador. Dessa forma, ele pode se unir a outro profissional para viabilizar a capacitação de sua equipe de trabalho”, frisou.

Os acadêmicos aprendem como devem se posicionar enquanto futuros enfermeiros e nutricionistas com situações de má formação na mama, mães que desejam voltar a ingerir métodos contraceptivos, até a parte de legislação sobre aleitamento materno. “São expostas informações desde a anatomia e fisiologia até a apresentação de todas as etapas que envolvam o aleitamento materno. Aqui aprendemos que o estímulo deve começar já no período da gestação”, afirmou Ana Lúcia.

O curso acontece anualmente no UniFOA, em outubro, já que é o mês de conscientização e prevenção do câncer de mama e período em que se comemora o dia das crianças. Nas próximas aulas, acontecerá um momento com uma psicóloga que dará aulas sobre assistência à mulher e ao bebê na Unidade Básica. No último dia de curso, os alunos irão realizar atendimento no campus, a fim de desenvolverem todo o ensino adquirido na sala de aula com mulheres no período de gestação e puérperas.

Para a coordenadora do curso de Enfermagem, Ilda Cecília, o enfermeiro é quem mais reúne condições de preparo profissional para dar conta de cuidar da paciente que está passando pelo período de amamentação. “São vários aspectos de cuidado nesses casos. Cuidado político, ético, social, cultural, físico, emocional, etc. Todas essas áreas são afetadas. Quanto melhor o profissional se prepara para cuidar desse público, maior será a condição de sustentar esse cuidado. É imprescindível que o profissional de enfermagem se engaje nesse movimento de atenção às mulheres”, reiterou.

A aluna do quarto ano do curso de Enfermagem, Liz Rodrigues, participou da atividade no ano passado e contou um pouco de sua experiência. “Fazer um curso desse tipo, com todo o preparo, sabendo como acolher e quais informações passar para a paciente faz toda diferença. Não só na vida profissional, mas também na vida pessoal. Uma das coisas que mais me marcou foi a parte de vivenciar o atendimento às gestantes, porque as alunas estavam tímidas mas as professoras conduziram todo o processo”, concluiu.

O curso é realizado em parceria com o Diretório Acadêmico de Enfermagem, vale 24 horas de atividade complementar e certificado para os alunos que obtiverem 100% de frequência.


Veja Também: